Premiação

Ostreicultura do Pará é reconhecida internacionalmente

Trabalho coordenado pleo Sebrae venceu na categoria 'Melhoria da Produtividade e Inovação nas MPE'

É do Pará um dos vencedores do concurso de casos de êxito “Transformando Vidas”, realizado pelo Programa AL-Invest 5.0, a mais importante cooperação internacional financiada pela União Europeia para o setor empresarial da América Latina. O trabalho de apoio à cadeia produtiva de ostras no nordeste paraense, conduzido pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae no Pará, venceu na categoria 'Melhoria da Produtividade e Inovação nas MPE'.

O prêmio foi criado para destacar as melhores histórias de impacto do programa junto a pequenos negócios do continente. O Sebrae no Pará concorreu com projetos de 110 instituições apoiadas pelo programa em 18 países da América Latina e Caribe, sendo selecionado por uma banca composta pela Comissão Europeia, Cainco, Eurochambres, Sequa e Câmara de Comércio Internacional de Paris. O caso das ostras foi apresentado no encontro da Guatemala pelo diretor administrativo e financeiro da instituição, André Pontes. “Essa premiação é o reconhecimento pelo trabalho do Sebrae no Pará em nível de excelência internacional e é muito importante porque reconhece a qualidade do que é produzido no Pará, além de destacar a seriedade e comprometimento dos produtores rurais de nosso estado”, destaca o diretor.

Mais de 80 famílias de comunidades de Augusto Corrêa, Curuçá, Salinópolis, Maracanã e São Caetano de Odivelas são beneficiadas pelo projeto de ostreicultura. As associações de produtores de cinco municípios formam a Rede Nossa Pérola, que disciplina o trabalho e promove ações conjuntas, sendo que todos os cultivos possuem licenciamento ambiental, o que abre mercado para o produto, que já é comercializado em Bragança, Belém e Salinópolis.

“Esse projeto não só melhora a qualidade de vida dessas pessoas como também traz muita autoestima. Estamos muito felizes pelo reconhecimento internacional que esse prêmio traz ao projeto e ao trabalho dessas pessoas”, destaca Ana Abreu, analista do Sebrae, que é gestora do projeto Crescer no Campo – Ostreicultura do Nordeste Paraense.

 

AL-INVEST

O projeto Crescer no Campo – Ostreicultura do Nordeste Paraense é um dos beneficiados pelo programa Al-Invest 5.0, um dos projetos de cooperação internacional mais importantes da Comissão Europeia na América Latina, voltado para alavancar a produtividade de milhares de micro, pequenas e médias empresas. O Sebrae no Pará é a única instituição do Norte do Brasil contemplada pelo programa, garantindo mais investimento no apoio aos empreendedores do agronegócio e artesanato paraense.