Mercado

Marcas paraenses ganham selo do São Paulo Fashion Week

Em parceria com o mais importante evento de moda do país, Sebrae e InMod reconhecem 7 pequenos negócios paraenses com seleção de produtos que levarão o selo SPFW AMA

Em um processo de curadoria que identificará até 20 pequenos negócios em cada cidade visitada, especialistas do Sebrae, InMod e São Paulo Fashion Week selecionam peças de moda e design que se destaquem pela identidade, originalidade, qualidade e inovação seja na proposta criativa ou no desenvolvimento de materiais, para receber o selo SPFW Ama.

_OLHO_

Em Belém, primeira cidade a receber o projeto, os curadores se surpreenderam com a força de trabalhos que tem na riqueza da biodiversidade e das tradições artesanais da região sua maior fonte de diferenciação e inspiração.

“É muito gratificante ver que é possível criar verdadeiras peças de desejo, unindo saberes e fazeres tradicionais com técnicas inovadoras. A região evoca naturalmente valores de diversidade com forte apelo para um consumidor global que cada vez mais quer um produto único e surpreendente”, diz Graça Cabral, uma das curadoras do selo.

As peças selecionadas ganharam a tag “SPFW Ama”, ampliando a visão do consumidor para a marca e reforçando sua escolha. Além das etiquetas nos produtos escolhidos, o selo poderá ser aplicado nas vitrines das lojas físicas e virtuais das marcas, bem como em suas redes sociais e no FFW.

Seleção

As marcas paraenses foram indicadas pela equipe técnica do Sebrae no Pará, que pré-selecionou 15 empresas ligadas aos projetos de moda da instituição para a curadoria do SPFW. Dessas, sete foram contempladas com a tag. “A maior parte das empresas da indústria da moda, tanto no Pará quanto no Brasil, é conduzida por micro e pequenas empresas, por isso o Sebrae apoia a iniciativa que valoriza e reconhece o talento dos empreendedores do segmento. Com o Selo, as empresas selecionadas passam a se destacar no mercado nacional e internacional, ganhando outro patamar de negociação de seus produtos”, ressalta Fabrizio Guaglianone, diretor-superintendente do Sebrae no Pará. 

Confira as marcas paraenses contempladas com o Selo:

 Celeste Heitmann

Bolsa em couro de tilápia com detalhes em técnica artesanal exclusiva desenvolvida a partir de filtros de café estampado. 

A peça foi escolhida para levar o selo SPFWAMA pela originalidade e sofisticação na aplicação e mix de materiais e acabamentos utilizados em sua proposta criativa. Uma peça única, artesanal e atemporal, em que valores como sustentabilidade, ressignificação e qualidade, muito em alta hoje no mercado, podem se aliar para criar produtos diferenciados.

 Ana Ervedosa 

Colar em fibra com detalhes de folhas e sementes naturais da região Amazônica.

Foi selecionada pela força e beleza da proposta criativa na utilização artesanal de sementes, folhas e fibras da floresta, inspirada na exuberante natureza local. Um trabalho único e atemporal, que valoriza os recursos próprios da região, e traz a força do design para o feito à mão. 

 Bárbara Müller 

Jóia-acessório em madeira com detalhes incrustrados em prata e pedras preciosas.

A peça foi escolhida pela originalidade e sofisticação de criação de forte apelo global. A madeira garimpada na região pela própria designer apresenta em si elementos únicos esculpidos naturalmente no tempo.  Aliada a delicadas intervenções em metais nobres como a prata e as gemas, resultam num design contemporâneo e autoral, ressignificando e imprimindo um olhar luxuoso para elementos da natureza e da biodiversidade.

 Da Tribu

Colar em fibra resinada em látex.

A peça foi escolhida por sua força estética, leveza e flexibilidade a partir do uso de fibras, resinas e técnicas da região amazônica, como o encauche a partir do látex extraído por comunidades locais, que comunicam claramente sentido, propósito e comprometimento com uma identidade cultural e sustentável, valores hoje cada vez mais apreciados na assinatura e posicionamento de marca.

 A marca investe em um novo olhar de economia circular e afetiva que trabalha com reaproveitamento, ressignificação e qualificação de saberes e fazeres tradicionais. Um círculo virtuoso que não deixa de lado a força de um design contemporâneo e o cuidado primoroso no acabamento da produção artesanal. 

 Yemara Ateliê 

Anel em prata com incrustação em coco inajá.

A peça se destaca por um design limpo e atemporal com forte identidade a partir do contraste harmonioso de materiais regionais com metais nobres como a prata, tendo sempre a Amazônia como inspiração.    

Trama

Bracelete em prata com detalhes em resina vegetal

A peça foi escolhida pela originalidade, sofisticação e perfeita combinação entre design e inovação. O desenho da peça destaca a resina desenvolvida a partir do açaí, fruto tradicional amazônico. A marca acredita em um trabalho pautado em ressignificação e sustentabilidade, além do desenvolvimento de técnicas de criação de novas matéria prima a partir de insumos naturais. 

Rosa Castro 

Carteira em fibra de Tururi com detalhes em madeira e couro de tilápia.

A peça foi selecionada pela proposta de design contemporâneo com forte apelo autoral e sustentável, imprimindo sofisticação e originalidade aos acabamentos e na composição criativa dos materiais utilizados. A valorização dos insumos locais, como a palha, a cestaria e o couro de tilápia, é um ponto forte de destaque da marca em peças únicas e exclusivas que reverberam conceitos atuais de luxo em torno de movimentos como slow fashion e consumo consciente.

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae

(91) 31819136

(91) 31819137

(91) 31819138

(91) 31819140

Para empreendedores:

Central de Relacionamento Sebrae
0800 570 0800