Oportunidade

Feira de Artesanato do Círio traz inovação a Belém

Tradicional evento promovido pelo Sebrae apresenta novidades na capital paraense

Tradição e Inovação lado a lado. Essa união marca a Feira de Artesanato do Círio 2018. Realizada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae no Pará, a Feira ocorrerá de 10 a 17 de outubro, na Casa das Artes, ao lado da Basílica Santuário, em Belém.  Na abertura, ocorrida na tarde de hoje, o arcebispo metropolitano, Dom Alberto Taveira,  celebrou o Ato de Bênção com a presença da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, cujo Círio será celebrado no domingo, 14.

Uma das grandes novidades da FAC 2018 é o lançamento de duas coleções exclusivas: A Miriti -  de utilitários e decorativos produzidos com a fibra, e a Mãe da Terra - com produtos de cerâmica. Para a criação, o Sebrae prestou consultoria aos artesãos de Abaetetuba e Icoaraci, que são atendidos no projeto Brasil Original, em desenvolvimento de produtos, design e vendas.

Jessé Mendes é artesão de Icoaraci e preparou uma das peças para a coleção Mãe Terra. Participando pela primeira vez da FAC, Jessé trabalha com cerâmica marajoara decorativa e utilitária. Ele aprendeu o ofício quando criança e está na Feira para apresentar seu trabalho  aos visitantes e gerar negócios. “O artesanato paraense é um dos melhores do mundo e acredito que aqui é o melhor lugar para eu mostrar a minha arte”, comentou.

O mesmo disse Arlindo Santos, que trabalha com resíduos de madeira e biojoias. Há 11 anos participando da FAC, ele aprovou a mudança do espaço, que ocorreu o ano passado, quando a Feira se instalou na Casa das Artes. “Estamos muito bem localizados ao lado da Basílica, o que atrai muitos turistas”, disse o artesão, ao ressaltar que as vendas pós-feira também são muito importantes e ele ainda vem colhendo os frutos da Feira passado, o que caracteriza a geração de negócios pós-feira.

Sob as bênçãos de Nazaré

O arcebispo Dom Alberto Taveira lembra que o Círio de Nazaré é um momento muito importante também para o fomento à economia local. “O Círio influencia a arte, a música, a economia. Para nós isso é muito importante e sempre pedimos a Deus que o Sebrae continue com esse maravilhoso trabalho de apoio aos pequenos negócios aqui presentes”, comentou.

Para Fabrizio Guaglianone, diretor-superintendente do Sebrae no Pará, se trata de um momento muito importante para os artesãos, pois evidencia o seu talento se transformando em negócios. “O fluxo de visitantes faz com que eles mantenham uma geração de negócios no decorrer do ano e por isso a gente fica muito satisfeito de entregar mais uma Feira”, finalizou.

A Feira

A FAC é montada no anfiteatro da Casa das Artes, em uma área de aproximadamente 500 metros quadrados, com 52 estandes, que reúnem peças de diversas tipologias, produzidas por artesãos de oito municípios do estado – Belém, Ananindeua, Abaetetuba, Curuçá, Santarém, Soure, Salvaterra, Bragança e Portel.  

Entre as peças expostas para comercialização está o tradicional brinquedo de miriti, feito a partir da bucha de uma palmeira típica da região, que se tornou um dos ícones do Círio de Nazaré e que encanta os turistas pelo colorido e a beleza esculpida por gerações de artesãos abaetetubenses.

Também podem ser encontradas as Cuias de Aritapera e os Trançados de Arapiuns, famosos trabalhos de mulheres ribeirinhas às margens do rio Tapajós, em Santarém; búfalos do Marajó esculpidos em argila, compondo peças em cerâmica que contam um pouco da história centenária da presença do animal na Ilha; cerâmicas marajoara e tapajônica, com destaque para o regaste histórico de produção em Santarém e para peças inéditas que serão relançadas na Feira.

A FAC 2018 também apresenta peças fabricadas a partir de fibras da Amazônia, como o tururi, base para a produção de uma biomassa, com a qual são feitos papeis ecológicos usados na produção de objetos como cadernos e acessórios; além de diversos produtos que estão ligados diretamente ao tema Círio de Nazaré, como enfeites de porta, chaveiros, bonecos, biojoias, camisas, embalagens, bonecos, entre outros.

Coleções

A coleção Mãe da Terra é composta de artigos em cerâmica produzidos por 13 artesãos de Icoaraci. São vasos, utilitários e artigos decorativos com referências à festividade de Nossa Senhora de Nazaré, como imagem de Nossa Senhora, romarias, fitas, velas, flores, berlinda, anjinhos, barcos e palavras que expressam os desejos típicos do período, como fé e paz. São vasos, fruteiras, bandejas, sousplats, luminárias e copos, produzidos com argila processada e acabamento diferenciado.

Já a coleção Miriti utiliza toda a versatilidade e leveza da fibra, tão tradicionalmente utilizada para os famosos brinquedos do período do Círio de Nazaré. Desta vez, os brinquedos serviram de inspiração para a criação de pufes, luminárias, porta incenso, cabideiros, revisteiros, fruteiras, copos, persianas, jogos americanos, entre vários outros objetos, permitindo aos artesãos novas possibilidades e competitividade em novos mercados, fora do período da quadra nazarena. As inovações não foram apenas nos produtos. Todo o manuseio, corte e colagem da fibra, pintura e acabamento e a associação do miriti a outros materiais, como o ferro e a madeira, também compõem a criação dessa coleção.

 

Serviço

Feira de Artesanato do Círio 2018. De 10 a 17 de outubro. Casa das Artes, ao lado da Basílica Santuário de Nazaré. 

Horário de funcionamento:

10 (quarta-feira) - 14h às 22h

11 a 13 de outubro – 9h às 22h

14 (domingo) – 14h às 22h

15 a 17 de outubro – 9h às 22h

 

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae

(91) 31819136

(91) 31819137

(91) 31819138

(91) 31819140

Para empreendedores:

Central de Relacionamento Sebrae
0800 570 0800