Parcerias

Sebrae no Pará promove encontro com governador e parlamentares

O objetivo foi estreitar relações com os poderes e destacar a importância do Sistema S para o desenvolvimento do estado e do país

Os dirigentes do Sebrae no Pará receberam na manhã desta segunda-feira, 18, na sede da instituição, em Belém, o governador Helder Barbalho e parlamentares da bancada paraense no Congresso Nacional. O objetivo do encontro foi estreitar relações entre a entidade e demais instituições que compõem o chamado “Sistema S” e os poderes executivo e legislativo, em prol do desenvolvimento do estado.

Na reunião, o Sebrae e as demais instituições (Sesc/Senac, Sesi/Senai, Sest/Senat, Senar, Fiepa, Redes e Sescoop), por meio de seus representantes regionais, puderam apresentar dados e resultados da atuação no Pará, além do impacto dessas ações para a geração de emprego e renda.

“Esse é um evento organizado pelo Sebrae mas que é do Sistema S como um todo. Foi uma reunião bem dinâmica, criada para estreitar o relacionamento com o governo do estado e com a bancada, reforçar a importância das instituições, e, principalmente, munir nossos parlamentares de dados extremamente expressivos, para que possam argumentar com propriedade, quando necessário, na defesa desse sistema tão relevante para o crescimento do país”, destacou Rubens Magno, diretor-superintendente do Sebrae no Pará.

“Essa é a primeira iniciativa, mas vamos nos aproximar mais ainda, para mostrar não só para o parlamento, mas também para a sociedade, que temos muito a contribuir para o desenvolvimento social do Brasil”, disse Sebastião Campos, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Pará.

Para o governador Helder Barbalho, é necessário reforçar a parceria com as instituições, especialmente nas ações que dizem respeito ao desenvolvimento do empreendedorismo no estado. “Claramente a atividade dos pequenos negócios é absolutamente estratégica para o Pará. O Sebrae acaba de apresentar números que representam a força desses empreendedores, 99% das empresas instaladas no estado têm esse perfil, mais de 50% dos empregos formais são vinculados aos pequenos negócios, o que demonstra que essa vocação precisa ser potencializada, com mais oportunidades. Temos no Sebrae um parceiro estratégico para fortalecer o ambiente de negócios e para tornar os empreendedores de pequenos negócios cada vez mais prósperos em nosso estado. Quero também manifestar o desejo de parceria com cada uma das instituições aqui presentes e reforçar aos representantes do congresso a importância de levar esse debate ao âmbito nacional”.

Rubens Magno apresentou os dados relativos ao Sebrae e aos pequenos negócios no Pará, um dos pilares de desenvolvimento socioeconômico do estado por sua forte atuação na geração de emprego e distribuição de renda. “No Pará, atualmente são mais de 250 mil microempreendedores individuais e micro e pequenas empresas, que são responsáveis pela geração de 336 mil empregos e por 14,4% do PIB (Produto Interno Bruto). Temos 12 agências regionais, mas planejamos ações para estar presente nos 144 municípios do estado. Nos últimos 4 anos, as ações do Sebrae garantiram mais de 800 milhões em negócios para os empreendedores paraenses”, destacou o diretor-superintendente do Sebrae.

 

Parlamentares

O senador Zequinha Marinho celebrou a iniciativa. “Devemos festejar esse entrosamento da bancada federal com todo o sistema e suas entidades filiadas. Se o governo quer uma economia pujante, ele deve disponibilizar ferramentas para ativar essa economia, que não tem como ir para frente sem ferramentas de capacitação, de inserção no sistema produtivo e de inserção no mercado”.

“Parabéns pela abertura ao diálogo. Já conhecíamos a importância da atuação do Sistema S, mas precisamos ter acesso a dados para argumentar e conseguir defender, especialmente em um momento que está sendo exigido sacrifícios em todas as esferas”, ponderou o deputado federal Joaquim Passarinho.